Franchising: retração acompanha ciclo económico

[wp_ad_camp_1] O Instituto de Informação em Franchising (IIF) lançou a 17ª edição do Censo do Franchising abrangendo o ano de 2011. Segundo o IFF, o censo revelou que no final de 2011 trabalhavam cerca de 70 mil pessoas em empresas franchisadas (1,4% do emprego total) e que eram responsáveis por cerca de 3% do PIB português.

O censo revelou ainda que  56% do total de empresas de franchising operavam no sector dos serviços.

No 2º semestre de 2011 o sector confirmou os sinais de retração tendo registado uma queda no número de unidades a operar (não quantificado na peça a que acedemos) tendo representado uma queda de 4% do total de postos de trabalho previamente existentes.

Ainda assim surgiram, em 2011, 73 novas marcas com particular destaque para as unidades de associadas ao comércio do ouro. Em sentido negativo, destacam-se os encerramentos de unidades ligadas ao sector da construção civil.

Em termos de capital de entrada, o censo indica que  39% do mercado se refere a unidades que exigem investimento até 25 mil euros, sendo o apenas 1% relativo a unidade que exigem investimentos acima dos 50 mil euros.

Deixe um comentário

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/economi/public_html/melhorescentroscomerciais.com/wp-includes/functions.php on line 5107